' Falta tanta coisa na minha janela como uma praia, falta tanta coisa na memória como o rosto dele*, falta tanto tempo no relógio quanto uma semana, sobra tanta falta de paciência que me desespero. Sobram tantas meias-verdades que guardo pra mim mesma*, sobram tantos medos que nem me protejo mais, sobra tanto espaço dentro do abraço, falta tanta coisa pra dizer que nunca consigo..

quinta-feira, 31 de março de 2011

Bonzinho X Cafajeste


Sinceramente, eu nunca fui o tipo de menina que se apaixonava por "Bad-boys"! Muito pelo contrário, a maioria das pessoas nunca entendia porque eu resolvia ficar logo com aquele menino que era considerado "tão sem graça".

Tinha aqueles caras que eram os TOP's da escola, todas as meninas faziam de tudo pra ficar com eles. Menos eu, esses ai nunca me interessaram. Eu nunca esqueço dos sermões que as meninas me davam, quando esses caras resolviam ficar no meu pé e eu não queria nada com eles! Mas talvez fosse exatamente por isso, que eles faziam tanta questão de ficar comigo. Eu não era nada bonita, e embora eu fosse legal com todo mundo, eu também era super chata e fresca, no sentido de não querer ficar com ninguém. Não mudei nada, admito! Mas, de qualquer forma, eu estava longe de ser o padrão de ficante escolhido por esse tipo de cara!

Embora eu realmente achasse alguns deles muito bonitos, eu nunca tive um interesse maior em ficar com nenhum! E era engraçado, porque na maior parte das vezes, eles já haviam se tornado meus amigos, me conheciam e resolviam se fazer de bonzinhos. Me escreviam cartinha, desenhavam no meu caderno, me acompanhavam até em casa. Enfim, todo mundo sabia que eu sempre me apaixonava pelo cara mais bonzinho! E tendo essa informação, eles também sabiam como se aproximar!  Minto, na verdade eu passei muito tempo apaixonada pelo cara mais filha da put* da escola! Não no sentido de ser galinha, mas no sentido de me irritar! Ele não era o TOP da escola, muito menos o mais bonito, mas sem dúvidas nenhuma ele era o mais irritante! Não com os outros, mas comigo. Mas no próximo post eu conto sobre ele!

Enfim, alguns dos caras mais bonitos da escola queriam ficar comigo e eu acabava ficando com o mais "esquisito"! Digo esquisito porque todo mundo ficava me questionando e aproveitam o meu "histórico escolar" pra me zoar até hoje. Não que eu tenha ficado com muitos meninos, repito, eu era (e ainda sou) MUITO chata com essas coisas. Mas os pouquíssimos que eu fiquei são motivos de tiração de sarro até hoje. O que eles não entendem é que, por mais que todo mundo ache que mulher adora um cafajeste, eu sempre fui diferente. Não tinha (e não tem) nada que eu deteste mais do que homem galinha, aqueles metidos a pegadores, sabe?

Eu podia ficar super interessada no menino que assim que descobria que ele era do tipo "cachorrão" perdia o encanto na hora. Era espontâneo. Já os caras bonzinhos, sempre me atraíram muito. Tinha um cara, ele era mais velho, super bonito e super cobiçado por todas as meninas. Ele sentava na cadeira que ficava na minha frente e a gente acabou ficando amigo. E eu sei lá porque, ele decidiu que queria ficar comigo. Mas eu achava ele MUITO sem-vergonha, muito mesmo. Ele não causava na escola, mas ele me contava todas as coisas que ele aprontava quando saia e definitivamente, eu não quis. Ao mesmo tempo, tinha um amigo meu, que era super bonzinho comigo, mas estava longe de ser um dos mais bonitos e desejados da escola. Me ligava todos os dias, me trazia até em casa, era super exigente com relação as meninas e me agradava pra caramba. Acabei ficando com ele! Quando o pessoal da escola soube, todos queriam me matar.

- não acredito que você deu bota no fulano de tal, pra ficar com o ciclano. Ele é zuado.
- ele é super bonzinho!
- não, ele não é bonzinho. Ele é bobo, feio e bobo.
- não, ele não é bobo. Ele é fofo!
- meu, você deu bota no fulano! Todo mundo sempre quis ficar com ele e você que tem a chance desperdiça assim?

Ninguém me entendia. Na realidade, ninguém me entende até hoje. Eu realmente vejo um monte de meninas dizendo que, infelizmente, adoram os cafajestes. Que ficam fissuradas num vagabundo, etc, etc. Mas comigo sempre aconteceu o contrário. Eu sei que existem diferentes tipos de cafajestes e canalhas, inclusive, depois eu posto sobre isso. Mas resumidamente, o canalha é aquele que faz na cara larga e o cafajeste é aquele que manipula, o famoso falso bonzinho, aquele que realmente engana. Só que eu posso estar completamente hipnotizada pelo cara, basta descobrir que ele não presta que automaticamente eu desperto e desencano! Sempre foi assim. Talvez por ser muito orgulhosa, ou simplesmente por odiar caras desse tipo.

Tinha entrado um aluno novo na minha sala, ele era muito bonitinho. Começou a sentar na mesma fileira que eu e a gente virou amigo. Na época da escola todo mundo que a gente conversa um pouquinho mais vira amigo né? Mas então, a gente se aproximou e ele era super legal comigo. Me falava um monte de coisinhas bonitinhas, fazia carinha de apaixonado e tudo o que vem incluso no pacote. Esse é o pior tipo de cafajeste, o manipulador! Aquele que se finge de bonzinho e quando você percebe já é tarde. Você caiu no conto! E eu realmente tava balançadinha. Até que eu descobri que ele já tinha ficado com mais da metade da escola, e que tinha um monte de menininhas completamente apaixonadas por ele. Como se não bastasse tudo isso, ainda tinha mais, ele tinha namorada! Brincava com os sentimentos de todo mundo, enfim... cafajeste de mão cheia! Foi imediato. Eu soube e mudei com ele! Ele percebeu e tentou me convencer do contrário. Não adiantou. Metade da escola queria me matar, minhas amigas queriam me bater, e até hoje quando alguém lembra do assunto, elas falam que eu fui super idiota porque o cara era tudo de bom!

É estranho. Não entendo por que essas meninas se sentem tão atraídas por esse tipo de cara! No meu caso, eu não consigo nem me aproximar muito sem ficar com "nojinho". Sério. Pra mim, caras que já "ficaram" com muitas meninas são sujinhos! Eu sei que nós vivemos num mundo totalmente distorcido e que esse tipo de coisa que eu repugno é a coisa mais normal do mundo hoje em dia, mas sei lá, eu só consigo ser assim! Só contei essas histórias da época da escola, pra mostrar que não é uma coisa de hoje. Eu sempre pensei assim. Não acho normal, muito menos legal, um cara pegar 2 ou mais meninas na mesma noite. Não acho legal um cara xavecar todas as meninas que vê pela frente. Não acho legal tanta coisa que se eu fosse citar todas, passaria a noite toda escrevendo e ainda assim, não daria conta.

O fato é que eu sempre preferi os bonzinhos. E quando eu falo isso, muitos caras me perguntam: qual a sua definição de bonzinho? E eu não consigo explicar. Na verdade, ninguém consegue entender. Mas de qualquer forma, eu quebro aquela regra que "mulher não gosta de cara bonzinho!", eu gosto e muito.

"Abdômen bem resolvido? Peitoral bem resolvido? Pernas bem resolvidas? Prefiro algum homem que tenha o coração bem resolvido." {Tati Bernardi}

Pouco me importa se o cara é o mais bonito do local, se qualquer menina faria tudo pra ficar com ele, se ele é o sonho de consumo de qualquer uma. O que me importa de verdade, é o caráter. Se ele vai ser legal comigo, se ele tem valores e princípios, se ele pensa parecido comigo...

Acho que é nisso que todas as meninas deveriam se focar! 
Pelo menos pra mim, só vale a pena se for assim!

quarta-feira, 30 de março de 2011

O burro atirador;

Acho que não tem NADA que me irrite mais que homem que atira pra todos os lados. Pior ainda quando o "bonitão" decide metralhar você e sua amiga. Poxa, tanta mulher no mundo, e ele precisa xavecar logo a sua amiga? Não tô me referindo a xavecar depois de um tempo não, estou me referindo a ter a cara de pau de xavecar AO MESMO TEMPO! Saibam, que isso é uma das coisas mais comuns do mundo hoje em dia. Comigo já aconteceu tantas vezes que não dá mais pra contar nos dedos, nem juntando todos os meus dedos com os dedos das minhas amigas. Isso porque estou contando nossos dedos dos pés também. Mas enfim...

Estava conversando com uma amiga quando decidimos fazer esse post! Por essa história já ter acontecido algumas vezes com a gente, estávamos tentando encontrar uma explicação satisfatória para o fato. Mas mesmo diante de horas de conversa não conseguimos desvendar o que leva um cara a xavecar duas amigas  (que estão sempre juntas) AO MESMO TEMPO! Será burrice, falta do que fazer, pretensão de se achar a ultima bolacha do pacote ou subestimar a inteligência alheia? (Vale lembrar que a ultima bolacha do pacote sempre tá quebrada!)


Não precisa ser muito inteligente pra saber que uma hora ou outra, iremos comentar sobre eles umas com as outras e então iremos acabar desmascarando-os! Será que não passa pela cabeça do infeliz que amigas conversam, comentam tudo o que acontece e inevitavelmente, mais cedo ou mais tarde, vai rolar aquela conversa: - Sabe quem tá me xavecando no MSN? Sabe quem tá me ligando direto? Tô de mimimi com um carinha, duvido que você adivinhe quem é! O pior de tudo é que eles se acham super manipuladores e inteligentes! - "Rá! Estou enganando as duas. Qual das duas eu pego primeiro? Será que consigo pegar as duas? Etc, etc, etc." Diante de um longo debate avaliamos algumas possibilidades:

Possibilidade 1 - Talvez os homens achem mais facil conseguir montar um harem xavecando amigas, porque pelo menos elas aceitam umas as outras, se dão bem e depois que eles terminarem o "serviço", eles podem virar pro lado e dormir que, nós mulheres, teremos companhia pra conversar!


Possibilidade 2 - Vai ver é um teste do tipo: "se ela é traíra com a amiga, vai ser traíra comigo também"! Mas como os homens não costumam raciocinar muito com a cabeça de cima, acho que dificilmente eles seriam tão espertos pra pensar nisso! De qualquer forma, não deixa de ser uma possibilidade.
Possibilidade 3 - Acho que eles tem esperança que, como as mulheres de hoje em dia estão tão masculinas, digo, tão "saidinhas" e falsas, com certeza não devem ser tão amigas quanto aparentam ser. Então provavelmente não iremos comentar umas com as outras para não despertar o interesse alheio e nisso eles também saem lucrando! Embora esse seja um pensamento machista, também é possível. E em alguns casos, eles realmente saem lucrando. Não é toda menina que se faz de amiga, que realmente é amiga. Eles tem razão! Mas também não são todas as amigas que "se fazem" de amiguinhas, existem as que realmente SÃO amigas! E com essas, eles não conseguem nada a não ser se queimar!


Possibilidade 4 - Eles são todos filha's da put* e atiram mesmo para todos os lados! As que cairem na conversa, eles pegam e já era. O famoso e tão conhecido: caiu na rede é peixe!


Depois de muito tempo debatendo, escolhemos a possibilidade 4 como a mais próxima da realidade! Agora vem a seguinte decisão: o que fazer com um cara desse? A resposta mais lógica é utilizar todos esses xavecos e conversinhas furadas pra rir muito. A gente finge que acredita, ele se acha o Dom Juan por estar "enganando" as duas e no fim não fica com nenhuma.


Mas o pior de tudo é que além de não ficar com nenhuma das duas, ele se queima com uma terceira, uma quarta, uma quinta... tudo depende de quantas meninas tiver na turminha! Com certeza vamos comentar isso com outras amigas, e na maior parte dos casos, todas acabam abrindo mão do idiota pra não estragar a amizade!


Homens vem e vão, amizades vem e ficam! 
Não preciso nem dizer quem a gente vai escolher né?

terça-feira, 29 de março de 2011

12 anos de idade;

E dessa vez não preciso postar absolutamente nada! O texto fala por mim:

"Sou só eu ou é normal se comportar como se tivesse doze anos cada vez que alguém mexe com a gente? Porque, sério, tem hora que dá raiva! Você já viveu um monte, já passou por várias enrascadas sentimentais e jurou pra si mesmo que nunca mais – repito, nunca mais! – ninguém ia conseguir te tirar do centro, te fazer perder a lógica. Mas aí, por alguma razão que só Freud explica, aparece aquela criatura que nem é o maior gostosão da turma, nem a top model da galera, mas vai saber como, rouba sua atenção. E não é porque seja o mais atraente, ou a mais peituda. Na verdade, isso acaba sendo a última coisa que você repara porque está hipnotizado com outras qualidades.. Aquela pessoa é especial no jeito de falar, de rir, de arrumar o cabelo, de segurar o copo, de abraçar. Se é melhor ou pior, não dá pra saber! Simplesmente é especial, é diferente, e basta. De repente você se pega lembrando daquela pessoa no meio da sua 4a.feira nublada, fodeu.. O Mágico de Oz acaba de te contar que você tem um coração e não sabia! Se flagra sentado ao lado de alguém que te tira a naturalidade dos gestos que você ensaiou na frente do espelho. Fica sem saber direito o que falar, sem coragem de esticar a mão e fazer aquele carinho que você morre de vontade de fazer. Por que? Não sei.. Porque somos humanos e ficamos ponderando nossos passos pra não parecer entregues demais, nem interessados de menos. Qual a medida? Também não sei.. Esticar a mão e acariciar as costas? Fazer um cafuné? Dar as mãos e torcer pr’aquela mão não largar a sua? Qual o limite entre demonstrar interesse e invadir o espaço do outro? A vontade é grande, mas a incerteza da aceitação é uma âncora pesada demais pro nosso barquinho! Por isso a gente recua. Não estica a mão, não faz o cafuné. E volta pra casa com vontade de dormir umas vinte horas e sonhar, porque no sonho é mais fácil olhar nos olhos e se permitir, seja lá o que for. !"
{Cris Paiva}

segunda-feira, 28 de março de 2011

Homem pão duro e suas histórias - Parte V;

 É tanto mão de vaca que, pelo visto, esse assunto não terá fim nunca!

" O cara vivia me chamando pra sair e por não ter carro eu dizia que não tinha como ir. Ele sempre queria que eu o encontrasse no bar. O cara tinha carro, morava aqui perto e ainda assim não se oferecia para vir me buscar. Muito mão de vaca. "
Pão Duro 41

" Tinha um cara que sempre marcava de me encontrar no ponto mais próximo a casa dele, porque se ele viesse até minha casa me pegar ia gastar muita gasolina. O Audi consome gasolina demais, você sabe né? Me encontra em tal lugar e de lá nos vamos! Quer ter um Audi e não tem dinheiro pra bancar gasolina? Vende essa merd* e compra um carro que seu bolso aguente bancar! Caralh*! "
Pão Duro 42

" Tava na balada com a minha amiga, quando um conhecido nosso apareceu com um outro amigo. O outro menino foi super simpático com a gente, ofereceu bebida e ainda perguntou o que a gente queria tomar que ele ia pegar. Mas o cara que a gente já conhecia nem ofereceu nada do que tinha no copo dele, fui pegar pra ver o que era e ele fez o maior escândalo não querendo soltar o copo! - Meu copo não! Ai o amigo dele chamou o garçom pra pegar mais bebida e vocês acreditam que o mão de vaca não deixou ele pagar? Começou a dar xilique, sermão e levar o menino pra longe da gente. Logo em seguida nós ganhamos uma garrafa de vodka e o bonitão voltou a nos rodear! Além de mão de vaca intrometido, ainda é interesseiro! "
Pão Duro 43

" Em mais de um ano de namoro meu ex-namorado nunca me levou para um motel e nunca me deu nada de importante de presente, chutei ele pra bem longe. "
Pão Duro 44


" Pão duro? Para o meu azar, meu namorado é um...bem feito pra mim que pago a conta no restaurante, no cinema, no mercado e até no motel!!! Pasmem! Ou eu que sou muito fraca ou ele que é muito esperto... Pensando bem... acho que os dois! "

Pão Duro 45

" Meu ex-namorado nunca me levou em algum lugar mais assim, presença. O máximo que ele já fez por mim foi me levar até o Mc! "
Pão Duro 46

Obrigada por compartilharem suas histórias meninas, espero que estes post's sirvam de alerta para outros possíveis, futuros, mãos de vaca! 

domingo, 27 de março de 2011

Homem pão duro e suas histórias - Parte IV;

Eu nunca ri tanto com um post como tenho dado risada com esse tema! Tenho mais um monte de post's prontinhos para serem postados, mas não consigo sair desse assunto. Mais algumas histórinhas pra divertir (e consolar) nossa noite, meninas:

" Fui em um motel com meu ex-namorado e estávamos um pouco bêbados. Resolvemos entrar na hidro e eu abri os sais de banho e joguei na banheira. Ele nem reparou. Na hora de ir embora a moça cobrou pelo sais né? E ele começou a discutir que não tinha usado. Quando eu confirmei que tínhamos usado sim, ele fez a moça voltar até o quarto e pegar o vidrinho pra ele levar pra casa, porque já que ele pagou o vidro era dele! Tudo bem que ainda tinha sais de banho no vidro, mas ele não sabia desse detalhe e não precisava ter falado assim né? "
Pão Duro 31

" Eu fui pra quermesse com um carinha que eu ficava e a gente encheu a cara de vinho. Claro que cada um pagando o seu! O problema é que depois eu passei mal e ele teve que me comprar uma coca pra ver se eu melhorava. Quando chegamos no portão da minha casa eu já estava melhor, e o cara de pau teve coragem de me cobrar o valor que tinha pago na latinha. Tem noção? "
Pão Duro 32

" Meu ex-namorado não me pagava absolutamente nada. Tudo a gente dividia meio-a-meio. TUDO! "
Pão Duro 33

" Um carinha que eu ficava me fez pagar o ônibus dele até o barzinho porque estava sem dinheiro trocado e disse que no bar ele me devolvia. Não só não devolveu, como tudo o que consumimos no bar ele fez questão de dividir meio-a-meio. Até os centavos. "
Pão Duro 34

" Conheci um cara na balada, e ele era tudo de bom! Estava pensando seriamente em ficar com ele, quando de repente ele deu o maior de todos os foras. Pedi para que o puto pegasse uma água no bar pra mim enquanto eu ia ao banheiro e ele deu o maior grito: na sua comanda né? Não, na do bozo! Eu já estava entregando a comanda na mão dele quando ele fez isso, completamente desnecessário! E além disso, quem vê pensa que me pagar uma água ia torna-lo mais pobre. Não fiquei mesmo! Pão duro! "
Pão Duro 35

" Conheci um cara na faculdade e ele passou três semanas me infernizando, querendo ficar comigo! Um dia a gente acabou se encontrando na mesma balada que era próxima a faculdade. Claro que o carinha fez questão de ficar junto com a minha turma né? Ele estava com uns amigos e compraram um balde de cerveja. O cara não ofereceu nem um gole pra gente. Os amigos dele vieram nos servir e ficaram brincando de roubar cerveja do nosso copo, jogando de um copo pra outro, essas coisas de bêbado. O cara estava meio de canto e minha amiga e eu resolvemos brincar com ele também. Quando a gente chegou perto do copo dele ele deu um grito: não mexe no meu copo! Pega a minha mulher, mas não pega minha cerveja! A gente achou que era brincadeira, óbvio. Mas ele tava falando sério. Ele ficou tão bravo que se afastou da gente e nunca mais falou comigo. Vai entender! Os amigos dele continuaram saindo com a gente, e por incrível que pareça nunca deixaram a gente pagar a conta! Mas ele, os próprios amigos falaram: é um mão de vaca de mão cheia! "
Pão Duro 36

" Pior o cara que perguntou se podia sentar na nossa mesa e a gente brincou: só se pagar cerveja! Ele veio, sentou, trouxe mais três amigos e pediu uma garrafa de cerveja! UMA. Tinha 9 pessoas na mesa, sendo 3 amigos dele e o cara me pede uma cerveja! A garrafa não deu nem pra eles direito. Mão de vaca chefe! "
Pão Duro 37

" Tem cara que implorou pra Deus pra ser pão duro né? Sai pra beber com uma turma de amigos uma vez, e conheci alguns amigos de amigos. Tudo lindo, até a hora de pagar a conta. Estava eu e mais duas amigas, eles estavam em 11 caras. Pediram a conta pro garçom e quando chegou os meninos falaram, vamos dividir entre a gente né? As meninas mal beberam. Vocês não precisam pagar, meninas. Deixa que a gente divide. Ai um filha da put* falou: Não, que isso. O que é certo é certo! Vamos dividir por igual, contando as meninas também. E fez a gente pagar aquela conta absurda daqueles beberrões dos inferno! Pior que esse cara, era justo o que eu queria pegar! Vai ter dedo podre assim lá longe hein, amiga? "
Pão Duro 38


" E quando o cara paga e depois fica dando indiretinha, jogando na sua cara? Acho que não tem mão de vaca pior que esse! "
Pão Duro 39

" Primeiro encontro é essencial o cara pagar tudo! Alguém avisa pra eles? Porr*, se o cara não paga nem no primeiro encontro, que dirá nos outros? Não dá! Eu mando andar... "
Pão Duro 40


Obrigada por compartilharem suas histórias meninas, espero que estes post's sirvam de alerta para outros possíveis, futuros, mãos de vaca! 
Continuem escrevendo!

sábado, 26 de março de 2011

Homem pão duro e suas histórias - Parte III;

Continuem enviando suas histórias meninas, o post tá sendo sucesso!

 " Meu ex-namorado me fazia dividir até a gasolina que ele usava da casa dele até a minha casa! "
Pão Duro 21

" Antigamente os caras eram mais cavalheiros nas baladas. Chegavam, conversavam, pagavam uma bebida. Hoje já chegam agarrando e tentando beijar. Ainda ficam irritados quando não queremos. Por que será que não queremos né? "
Pão Duro 22

" Meu ex-namorado me levava no cano da bicicleta pra não gastar gasolina do carro! Não sei como pude aceitar uma coisas dessas. "
Pão Duro 23

" Fui ao shopping de ônibus com meu namorado e ele pagou minha passagem com aqueles cartões regionais sabe? Ainda teve a cara de pau de me pedir o valor da passagem em dinheiro. Fiquei muito put*! Isso não se faz, meninos. Fiquei mais brava ainda quando soube que ele queria meu dinheiro só porque estava sem mesmo, já que o cartão da empresa é recarregado sempre. "
Pão Duro 24

" Eu fui pro motel com um carinha que eu saia e a hora que eu peguei uma água do frigobar ele só faltou me dar uma voadora! Deu um grito desesperado: - Não pega isso não, tem que pagar a parte! Mereço? "
Pão Duro 25

" Pra falar a verdade, até hoje eu não sei como me comportar nessas situações. Odeio homem pão duro, e de fato, é o que mais tem hoje em dia. Tem os dois lados da história, se a gente sai com um cara que fica pagando tudo, a gente fica sem graça. Eu me sinto meio interesseira, sei lá. Se o cara não fala nada sobre isso, eu também não falo. Se me pergunta onde eu quero ir eu nunca sei, porque certos lugares depende de grana né?  É gentil, é muito bonito, mas eu tenho vergonha. O encontro tá super legal até a hora da conta. Fica mo clima, você não sabe se disfarça, se se oferece, se sai correndo! Até porque normalmente eu não peço muita coisa, pro cara não poder falar que eu abusei. Eu só peço se eu tiver grana pra pagar caso o cara não se ofereça. Nunca se sabe né? Mas realmente é muito bonito o cara ser gentil. Tipo, você vai pagar e ele faz questão de pagar. De verdade mesmo, sem fazer como muitos caras que eu já sai, que na hora de pagar fazem aquela cara de "Tô pagando por obrigação"! "
Pão Duro 26

" Não é nem questão de ser apenas cavalheiro, mas de ser inteligente também. Eu tava andando no shopping com um carinha que eu ficava e ele parou no MC pra comprar um lanche. Perguntou se eu queria, (quando um cara te pergunta se você quer e você não tem dinheiro, você recusa, certo?) Não quero, obrigada. Se o cara é inteligente e não é mão de vaca, o que ele faz? Insiste. Pede assim mesmo um lanche pra você e paga! Acho que dificilmente quem recusa não quer de verdade. Recusa por vergonha mesmo. No meu caso, eu não como carne. Mas como batata, ou alguma outra coisa, ele podia ter insistido. Se eu fosse um cara eu faria isso, até porque nós realmente nos produzimos, tentamos ser super legais com eles, e não adianta ser hipócrita e mentir, a gente quer se sentir protegida né? Sentir que eles se importam, e todas essas coisas... mas tem cara que não se toca! "
Pão Duro 27

" Muito cara, já foi muito pão duro comigo. Daqueles que tá um calor insuportável e ele não te paga nem uma casquinha do MC. Acho que os homens estão meio traumatizados, porque pensa também tem muita mulher interesseira. O que é triste em geral, não só nesse sentido de pagar a conta, mas quanto mais a gente se esforça pra aceitar as pessoas como elas são, menos elas se esforçam para serem agradáveis também. Pagar a conta mostra que vocês não só nos acham "uma menina certa", como estão se esforçando pra nos agradar mesmo correndo o risco de sermos interesseiras. E isso torna as coisas ainda mais bonitinhas, porque denota, além do esforço pra agradar, a confiança que vocês depositam em nós. Acho que é isso que todas nós sentimos falta de sentir! "
Pão Duro 28

" Namorado de anos é mais intimo, até pode dar essas mancadas desde que não seja algo frequente. Mas carinha que você tá apenas saindo? Não rola. Não tem problema o cara não ter dinheiro as vezes, e se é seu namorado, vocês dividem as coisas e tal. Mas poxa, o cara tá só saindo com você, quer te conquistar e não se esforça. Imagina depois? Parece que o cara não acha que sair com você vale a pena. Porque pensa, quando a gente compra um negócio que a gente quer muito, mesmo sendo uma fortuna, a gente não fica chorando. Porque é algo que a gente realmente quer muito. Agora se o cara fica lá choramingando pra pagar, sei lá... pelo menos pra mim, parece que pra ele não compensa o gasto! "
Pão Duro 29

" Mesmo desempregada, eu sempre dava um jeito de dar um presente legal pro meu ex-namorado. Investia dias planejando o que comprar, como embrulhar, etc. Comprava uma roupa legal, um cartão legal, caixinha de presente, bombom, papel pra enfeitar. Tudo no maior capricho. Até minha ex cunhada antes de me conhecer comentava com meu ex: essa menina deve ser super caprichosa, olha a perfeição dos presentes. Eu me esforçava mesmo pra dar um presente legal. Ai na hora da troca de presentes, eu sempre acabava frustrada. Meu ex me dava uma blusinha mixuruca sem nem embrulhar direito. Poxa, não podia caprichar nem na embalagem? Além de mão de vaca, não tinha força de vontade. Nem pra ser mais cavalheiro e agradar direito! Depois de um tempo de namoro, ainda sugeriu que não trocássemos mais presentes nas datas comemorativas porque ele acabava gastando demais. Por favor né? "
Pão Duro 30

Obs: Novamente, nomes, locais e pessoas envolvidas foram mantidos no anonimato pra não expor ninguém. Embora muitas de vocês não tenham se importado com a exposição, acho que o garotinho com escorpião no bolso não ficaria muito contente ao saber que acabou virando notícia em um blog.

Dessa vez, recebi não apenas histórias, mas também sugestões, opiniões, etc. Por este motivo queria enfatizar que vocês sintam-se a vontade pra compartilhar algo que aconteceu com vocês ou apenas o que vocês pensam a respeito deste assunto. Estou lendo todos os e-mails que me enviaram, e postando aos poucos. Tem bastante gente me chamando no MSN, reclamando que ainda não publiquei sua história, mas nem eu imaginava que esse assunto ia render tantos post's! Alias, eu não imaginava nem que o meu blog fosse tão visualizado assim! Tenham calma meninas, prometo que todas as histórias que recebi vão estar aqui em breve!

Obrigada por compartilharem suas histórias com o blog! Espero que estes post's sirvam de alerta para outros possíveis, futuros, mãos de vaca! 
Continuem escrevendo!

sexta-feira, 25 de março de 2011

Homem pão duro e suas histórias - Parte II;

Pelo visto esse "tema" vai longe! Continuem enviando suas histórias meninas, prometo postar todas:

" Um cara chegou em mim na balada e perguntou se minha amiga e eu queríamos uma cerveja. Ao aceitar a oferta ele me entregou a latinha que ele estava bebendo e completa: pode dar um gole! Queria dividir uma latinha de cerveja comigo e com a minha amiga. Me poupe né? Nem pra comprar outra! Minha reação foi óbvia: Xinguei ele e sai andando. Mão de vaca! "
Pão Duro 11

" Também tenho algumas histórias com mãos de vaca, mas eu sempre dei a volta por cima na hora. Uma vez um cara que eu saia me chamou pra ir ao cinema, até ai tudo bem. Minha prima também ia com um cara que ela estava ficando, mas quando chegou na hora ele disse que estava sem carro e que o primo dele ia junto, tivemos que dar carona pra ele. Como se não bastasse irmos apertados no carro, quando chegamos lá nós dois queríamos ver um filme de terror e o mala do primo junto. Minha prima não gostava de terror então entrou com o cara em outra sala. Entramos na fila pra comprar o ingresso, ele comprou o dele o do primo e saiu andando. Fui atrás dos dois e na hora que ele entregou o ingresso pra moça do cinema ultrapassei o primo dele e entrei com o ingresso que ele tinha comprado para o primo. Eles olharam um pra cara do outro meio sem graça e putos ao mesmo tempo, mas de qualquer forma eu entrei com ele e o primo dele teve que ir comprar outro ingresso! "
Pão Duro 12

" Eu ficava com um cara a um tempinho, ai ele me chamou pra sair tomar uma cerveja e falou que tinha um presente pra mim. Quando encontrei ele, ele me entregou uma garrafa de amarula com um dedo de bebida. Ainda teve a cara de pau de dizer que tinha só um restinho mas ainda dava pra tomar. Falei pra ele na hora que não queria esse presente de mão de vaca e mandei ele tomar no c*. Como se não bastasse pediu pra usar cocaína no meu carro. Eu disse que ele não ia usar isso no meu carro e o desgraçado usou mesmo assim. Nunca mais sai com o infeliz, além de mão de vaca é viciado! "
Pão Duro 13

" Tinha um cara que me convidava pra sair direto no MSN e eu nunca queria ir. O cara parecia legal, gente boa, era super dedicado a família, mas não rolava aquela química sabe? Um dia resolvi aceitar o convite. A gente reclama tanto que não tem alguém e quando aparece alguém legal a gente deixa passar por motivos fúteis. Combinamos de nos encontrar no restaurante. Fui com o meu carro e ele com o dele. Eu estava super gripada e só fui porque já havia combinado, dar outro bolo no cara seria super chato. Quando chegamos ao restaurante, ele pediu um monte de pratos super caros. Por estar gripada eu não comi nada, apenas belisquei algumas das coisas que ele pediu para experimentar. Mas não descia nada. Estava muito zuada. Na hora de pagar a conta, perguntei, por educação, se ele gostaria de dividir o valor. Ele não respondeu, quando o garçom chegou a mesa ele disse: divide em dois! Porr*, eu não comi nada. Fui encontra-lo doente e o filho da put* me faz pagar algo que eu nem pedi? Lógico que eu nunca mais quis nem saber do imbecil. "
Pão Duro 14

" Eu ficava com um menino da escola e nos decidimos ir ao shopping jogar boliche com o pessoal. Como estudávamos juntos, tínhamos muitos amigos em comum. Quando chegamos no shopping, ele começou a reclamar do preço do boliche, que era um absurdo pagar tudo isso pra jogar, e queria que todos desistissem do jogo. Dividimos o valor por todos os jogadores, e tive que pagar a minha parte porque o ogro não se ofereceu. E nem ia né? Já estava reclamando de pagar a parte dele, imagina pagar a minha. Quando saimos do boliche decidimos comprar umas esfihas pra comer. Tudo divididinho naquela famosa vaquinha. E como tudo nessa vida pode piorar, piorou! Na hora de pagar ele perguntou para a moça do caixa se estudante não podia pagar meia. Insistiu que apresentava o RG escolar e tudo. Depois da vergonha no caixa, estavamos todos na praça de alimentação comendo, quando um dos meninos fez piadinha bem quando minha amiga estava com refrigerante na boca. Conclusão: ela cuspiu todo o refrigerante em cima das esfihas. Enquanto todos nós davamos risada da situação, ele lamentava ter pago as esfihas e não ter comido. Onde já se viu? Fazer ele gastar dinheiro atoa. Tá pra nascer mais mão de vaca né? "
Pão Duro 15

" Uma vez meu ex-namorado saiu um pouco mais cedo do trabalho e passou no meu me pedir dinheiro pro ônibus. Pensei que ele não tinha dinheiro pra vir embora e dei. E sabem o que o desgraçado fez? Pegou meu dinheiro pra ir jogar na lan house. Mereço? "
Pão Duro 16

" Já disseram que o pior mão de vaca é aquele que miguela motel né? Mas pior do que miguelar e querer o mais barato é o cara querer te comer no carro pra não gastar. Me irrita profundamente. Se o cara propõe nossa "primeira vez" no carro, nunca mais saio com ele. "
Pão Duro 17

" Meu ex-namorado vivia jogando indiretinhas que a ex-namorada dele não dividia as contas e não ajudava ele em nada. Toda vez que a gente saia ele dava um jeito de entrar no assunto! Acho que não tem nada que eu odeie mais que cara mão de vaca. "
Pão Duro 18

" Toda vez que a gente ia sair com mais gente meu ex inventava uma desculpa para não ir com o carro dele. Incrível como o carro dele sempre quebrava quando outras pessoas iriam de carro. Mesmo tendo carro a gente vivia de carona, porque o mão de vaca não queria gastar com gasolina e estacionamento. "
Pão Duro 19

" Uma vez meu ex-namorado disse que o carro dele estava quebrado e perguntou se eu conseguia carona (pra mim e pra ele) com algum dos meus amigos. Tudo bem, tinha lugar no carro dos meus amigos. Quando perguntei como a gente faria pra se encontrar, ele disse que viria até a casa da minha amiga de carro, mas que teria que deixar o carro na garagem dela porque o carro realmente estava quebrado. Me responde, como é que ele ia vir até a casa dela com o carro quebrado? Tava era evitando pagar estacionamento, isso sim. Mão de vaca! "
Pão Duro 20


Obs: Novamente, nomes, locais e pessoas envolvidas foram mantidos no anonimato pra não expor ninguém. Embora muitas de vocês não tenham se importado com a exposição, acho que o garotinho com escorpião no bolso não ficaria muito contente ao saber que acabou virando notícia em um blog.

Obrigada por compartilharem as histórias meninas, espero que estes post's sirvam de alerta para outros possíveis, futuros, mãos de vaca! 
Continuem escrevendo!


quinta-feira, 24 de março de 2011

Homem pão duro e suas histórias;

Devido ao sucesso absoluto do post "Homem pão duro", meu MSN e minha caixa de entrada bombaram essa madrugada. Recebi tantas histórias, de tantas meninas querendo fazer parte do blog que não consegui postar todas de uma vez. Reuni as 10 primeiras e vou postando as outras nos próximos posts. Já que temos que rir pra não chorar, meninas: Divirtam-se!

"O pior mão de vaca de todos é aquele que miguela motel.... quer sempre o mais barato. Eu já passei por essa, o cara achou caro pagar tal motel, mereço? Detalhe, quem tava de carro era eu, porque nem pra ter carta e carro o cara prestou. E o pior de tudo, nem a fod* prestou. Péssimo. Isso que o cara se achava o máximo: - mulher que sai comigo quer sempre sair de novo! Não eu. Outro assim? Prefiro chupar o dedo."
Pão Duro 1

" Uma amiga minha estava super revoltada que tinha saido com um cara que insistia pra sair com ela a anos. Depois de muito insistir ela finalmente resolveu ceder, a noite acabou esquentando e eles decidiram ir para um motel. Depois do rala e rola, na hora de pagar o cara perguntou pra ela se ela toparia dividir o valor meio-a-meio. Tudo bem, embora tenha ficado meio inconformada, ela aceitou. Entregou o cartão de crédito pro cara e após ter pago metade do valor o cara retirou um papel impresso da carteira, com desconto de 50% no valor. Conclusão, o cara não pagou absolutamente nada do encontro. Tinha um cupom desconto de 50% e ainda fez a menina pagar os outros 50! Nem preciso dizer que a menina nunca mais nem quis falar com o cara né?"
Pão Duro 2

" Eu fui pra balada uma vez com um carinha que eu ficava, e além do puto não me pagar nem uma garrafinha de água, ainda queria me comer no carro. Por favor né? "
Pão Duro 3

" Meu ex-namorado sempre passava no Extra comprar bebida antes de irmos ao motel. Poxa, era sempre no Extra, nunca em um barzinho. Uma vez ou outra, tudo bem. Mas sempre? Não atoa virou ex-namorado."
Pão Duro 4

" História com pão duro é o que mais tem. Na verdade, tenho pouca historia com gastão! Eu ficava com um carinha que passava aqui em casa de chinelo pra gente sair! Puta que pariu né? Não era tipo "dar uma volta no quarteirão", ele vinha me buscar pra sair a noite e tava com roupa de tactel e chinelo. Não queria gastar muita gasolina, ai a gente passava no amigo dele que ficava com uma amiga minha, depois passava pegar minha amiga e ia na batata, que era tipo um tiozinho igual de dog, mas meio badaladinho. Eu e minha amiga estavamos sempre super produzidas e a gente queria morrer. A gente pensava que ia passar na batata só pra comer alguma coisa e depois ir pra balada, mas não, aquela era a balada!!! Eu lembro da cena, a gente meio afastada deles e ela me zoando, cochichando: 'quanta elegância...' Olhavamos eles de longe com catchup caindo, e o pior, nem ofereceram. Nem perguntaram se a gente queria, nada. Zuado né? Tipo, cada um por si. Eu nem ia querer, mas enfim... é feio né?"
Pão Duro 5

" Uma vez fui no Habib's com um cara, pedi um suco e ele outro. Conversamos um pouco e na hora de pagar nos dirigimos até o caixa. Peguei a carteira e ofereci R$10,00 por educação. E não é que o filho da put* aceitou? Pegou meu dinheiro, guardou na carteira e pagou a conta com o VR. Detalhe que o suco não custava mais que R$ 4,00. O filho da mãe não me devolveu nem o troco. Depois ainda me perguntou no MSN se eu havia ficado estranha com ele porque ele aceitou o dinheiro do suco, não... magina! Me poupe né? Nunca mais sai com o cara. " 
Pão Duro 6

" Pior ainda cara que pede açai de R$ 3,00 e quer dividir com você. - Não vou pedir outro porque enche muito né? Poxa, dividir o maiorzinho ainda vai. Mas pedir o pequeno pra dividir é bem tenso. "
Pão Duro 7

" O cara insistiu pra caramba pra me ver, eu disse que estava meio sem dinheiro e por este motivo não ia sair. Ainda assim o cretino insistiu. ' Dinheiro não é problema '. Tudo bem, decidi ir. Chegamos no shopping ele insistiu para irmos ao cinema. Deduz-se que, como ele sabe que você esta sem dinheiro, vai pagar a sua entrada certo? Errado. Na hora que chega no caixa o cara pede só o ingresso dele, vira as costas e fica te esperando de longe. Isso porque era um primeiro encontro. Me diz, é ou não é motivo pra ser criticado? "
Pão Duro 8

" Sabe o que mais me irrita em homem mão de vaca? É que parece que a gente não vale o esforço. Tinha um cara que saia comigo e me fazia ir de trem todo fim de semana encontra-lo, isso que ele tinha carro, mas nunca se oferecia para me buscar ou me trazer até em casa. Depois que terminamos, ele resolveu cair matando em cima de uma amiga minha e detalhe, pra ela, ele vivia oferecendo carona. Eu te busco, te levo... vamos sair! Porr*, eu tinha que ir até lá de trem, mas com ela, que mora até mais longe que eu, ele dava um jeito de buscar e levar? Sacanagem. "
Pão Duro 9

" O cara me fez andar, de salto alto, mais de 20 minutos até a estação porque não queria pagar nosso ônibus até lá. É ou não é ser mão de vaca? "
Pão Duro 10

E depois de tudo isso, você continua achando que só você tem o "dedo podre" amiga? Não, isso acontece mais do que você imagina. Não dá nem pra definir qual dessas histórias consegue ser a pior.


Obs: Nomes, locais e pessoas envolvidas foram mantidos no anonimato pra não expor ninguém. Embora muitas de vocês não tenham se importado com a exposição, acho que o garotinho com escorpião no bolso não ficaria muito contente ao saber que acabou virando notícia em um blog.

Continuem mandando suas histórias meninas, postarei todas com o maior carinho!
Beijos a todas;

quarta-feira, 23 de março de 2011

Segundo Tati Bernardi;

E pra tornar o post anterior ainda mais fidedigno, retirei essa matéria de uma revista:

Todo pão-duro passa fome na cama
Homens muquiranas não têm vez com as mulheres



Uma mulher de 30 anos razoavelmente bonitinha pode não se lembrar de todas as noites razoavelmente boas que teve ao lado de homens razoavelmente legais. Mas certamente se lembra de todos os mãos de vaca.

Esses a gente não esquece. Até os maravilhosos, dependendo da quantidade de remédios que se tomam pra dormir, a gente acaba apagando da memória. Mas dos “muchibas” a gente vai se lembrar até o último dia de nossas vidas.

O primeiro pão-duro que conheci foi quando eu tinha uns 17 anos. Um dos meus primeiros namoradinhos. Não lembro o sobrenome nem a cara dele, mas nunca vou esquecer o dia em que me falou: “Você paga o cinema porque já gastei a gasolina pra te pegar em casa”. Achei que esse tipo de homem fosse raro, mas com o passar dos anos descobri que, assim como os ejaculadores precoces, os pães-duros estão aos montes por aí. Teve uma vez também que conheci um grande empresário, dono de produtora e o escambau. Era a noite de lançamento de um dos meus livros e ele, gentilmente, reservou uma mesa para nós, que namorávamos havia poucos meses, e minha mãe, que ele iria conhecer naquela noite. Na hora da conta… Minha mãe se ofereceu. E ele somente sorriu e fez carinho na minha perna. Na mesma hora minha mãe chutou minha canela. Era nosso sinal já conhecido há anos de “cai fora dessa, minha filha”. Outra noite inesquecível foi quando outro namoradinho, com preguiça de passar no supermercado, resolveu levar um vinho de sua adega para o aniversário de uma amiga que oferecia um jantar. Ele passou o caminho inteiro reclamando: “Pô, custou 80 paus essa garrafa! 80 paus!” No momento de ir embora do jantar, como não havíamos aberto a garrafa, ele a pediu de volta — chocando a todos e selando pra sempre o fim do nosso amor.

Já viajei com homem que dividiu o quarto comigo e com outro casal em pleno Carnaval. Adepto da suruba? Não, pão-duro mesmo. O que, ao menos pra mim, é mais sujo e sacana que qualquer experimento grupal. Já ganhei presente de Natal igual ao da cunhada e ao da sogra porque, levando três vestidos, um saía de graça. E a mãe ainda achou uma boa ideia (aliás, isso é culpa delas, que não educam seus filhos).

Meu caro amigo: não peça pra embrulhar o que sobrou do jantar, não leve o resto da bebida, não reclame dos 4 reais a mais da água que você não lembra que tomou, não preencha cupom, não faça a moça andar sete quadras de salto pra economizar manobrista, jamais mencione a palavra “standard” e, principalmente, por favor, não comente depois de pedir camarão: “Porque afinal de contas hoje é uma noite especial, né?”

Não tem dinheiro pra levar no DOM num primeiro encontro, leva no cachorro-quente, mas paga o raio da conta. Chegou antes no cinema, compra os dois ingressos e não cobra. Comeu feito um cavalo no 37º encontro enquanto ela beliscou uma salada? Paga a conta. Tá malzão de grana? Convida prum filme em casa e capricha na massagem. Dinheiro não melhora o homem — mas o modo como se comporta em relação a ele definitivamente pode torná-lo pior.

Se algum homem duvida disso, deveria saber quanto custa se arrumar para uma noite especial. Quanto custam uma depilação perfeita (fora a dor), um cabelo bem tratado, as unhas bonitas, a pele sem manchas, uma roupa bacana, os dentes branquinhos, os pelos alourados do braço, o brinco que sumiu depois dos amassos no carro e, principalmente, aquela calcinha que você não vai ver… Afinal, homem que escolhe o prato pela coluna da direita não merece ver a coluna do meio.
{Tati Bernardi}


Pois é, essa matéria realmente diz tudo o que tanto esse post quanto o post anterior tinham o intuito de dizer:  "Dinheiro não melhora o homem — mas o modo como se comporta em relação a ele definitivamente pode torná-lo pior."

terça-feira, 22 de março de 2011

Homem pão duro;


Existe algo pior que pessoas mão de vaca? Sim, existe. Homem mão de vaca. Okay, ser pão duro não é um adjetivo legal pra ninguém, mas no caso dos homens acaba se tornando infinitas vezes pior. Não estou defendendo uma posição capitalista de ter que gastar milhões pra satisfazer uma mulher, mas poxa... você vai sair com a menina pela primeira vez, custa ser gentil e pagar? Na verdade, esse é um post polêmico. Muita gente vai dizer que não concorda, vão alegar que a mulher lutou anos para conquistar a tão sonhada igualdade, e que criar um post com esse assunto é defender um pensamento machista, mas não... não é bem assim que as coisas funcionam. Quer dizer que tudo bem se um cara der um murro na cara de uma mulher, afinal... hoje eles são iguais, tem a mesma posição perante a sociedade?

Embora nós mulheres tenhamos conquistado "parte" dos mesmos direitos que vocês homens, todos nós sabemos que admitir que nos tornamos iguais é algo totalmente imaginário. Por diversos motivos, este é apenas mais um deles. É legal ver o quanto vocês defendem o feminismo quando se trata de cada um pagar a sua parte, mas quando se trata de homens e mulheres galinhas (o que pra mim, é ridículo vindo de qualquer um dos sexos), vocês julgarem que homens galinhas, são garanhões, arrasadores de corações e mulheres galinhas, são simplesmente galinhas! Por que pra vocês soa tão positivo e para as mulheres soa tão negativo? Cadê a igualdade? Não adianta falar que hoje em dia as mulheres blá blá blá, porque todo mundo sabe que vocês julgam sim! Tenho certeza que nenhum de vocês quer namorar com a menina que já "pegou" o bairro inteiro, mas você ter "pego" o bairro inteiro só prova o quanto você é macho, o quanto você é bom! Então, essas coisas só nos mostram que por mais igualdade que a gente conquiste, existem coisas que nunca mudam! Mulher sempre vai ser mulher, podemos fazer as mesmas coisas que vocês homens, mas sempre iremos fazer em cima de um salto alto.

E isso de achar gentil o cara pagar PELO MENOS o primeiro encontro não tem nada a ver com ser folgada ou interesseira, vocês tem noção do quanto uma mulher gasta por mês ou por semana pra ficar bonita? Depilação, unha, cabelo, lingerie, estar bem vestida, cheirosa, enfim... todas essas coisas que fazemos não somente pela gente, mas também pra estarmos sempre bonitas pra vocês... Se a gente gasta tanto tentando agradar vocês, o mínimo que vocês podem fazer é serem cavalheiros e pagar o que quer que a gente decida fazer neste encontro. E ninguém aqui esta falando de gastar uma fortuna com a menina, o importante mesmo é o cavalheirismo, a intenção. Se você também esta sem dinheiro convide-a para tomar um sorvete ou para fazer qualquer outra coisa que não gaste tanto. O importante é ser gentil e querer agradar.

Sabemos que vocês vão dizer que também tem seus gastos, com o carro, com a gasolina do carro, com estacionamento... vão alegar que também gastam pra ficar mais bonitos, etc. Mas isso é desculpa de homem pão duro, porque a menos que você seja um metro sexual, nenhum homem consegue gastar tanto quanto uma mulher pra ficar mais bonito. E se, no caso, você realmente for um metro sexual, significa que você tem dinheiro pra gastar com um milhão de cremes e artigos importados, então você também tem dinheiro pra pagar pelo menos um jantar. É questão de se esforçar querendo agradar, querendo ser agradável. Não que pagar tudo sozinho em um encontro mude o fato de você ser legal, ou faça a menina gostar mais ou menos de você. Mas, repito, a intenção é o que vale. Não importa se é um jantar em Roma ou um sorvete no parque da esquina. Toda mulher fica ainda mais encantada com um cara que se esforça em ser cavalheiro. E isso, quer vocês queiram, quer vocês não queiram... é característica de um homem cavalheiro. Assim como abrir a porta do carro, mandar flores, cartinhas inesperadas.. enfim, surpreender. Repito, ser gentil, querer ser agradável.

Sem contar que, nós mulheres ainda temos toda aquela ansiedade do 1º encontro. Os homens normalmente tomam um banho, colocam uma roupa legal, dão uma ajeitada no cabelo e vão. Nós não, a gente tem que experimentar mil roupas pra decidir qual fica melhor. Se for um encontro planejado, a gente passa a semana inteira fazendo dietas malucas e sofrendo antecipadamente tentando decidir que roupa iremos usar. Mobilizamos nossas amigas com a nossa "ansiedade". Fazemos a unha, maquiagem, cabelo. Vocês sabem quanto tempo demora pra uma mulher conseguir deixar o cabelo de um jeito que ela não deteste? Nós passamos praticamente o dia inteiro nos arrumando pra um encontro a noite, sem contar o tanto que ficamos abaladas torcendo pra que tudo seja perfeito, fantasiando com um bom encontro e desejando que vocês nos achem realmente muito bonitas e legais. Algum homem consegue gastar tudo isso de tempo se arrumando? Pensando em como será o encontro e em ser a pessoa mais bonita e mais legal do mundo? Além de todo o dinheiro (e tempo) que a gente gasta tentando estar sempre melhor, a gente ainda fica com o psicológico totalmente abalado, sofrendo de uma ansiedade inexplicável e um stress incomparável. Por isso o cara pode ser "qualquer coisa", menos pão duro. Não é justo a gente investir tanto em um encontro e o cara ser um ogro machista que não se esforça em ser gentil e pagar a conta. Porque pra mim, isso sim é machismo. Achar que só porque nós mulheres queremos direitos iguais, não iremos reparar caso vocês optem por não pagar. Mesmo quando nos oferecemos para dividir a conta, estamos nos oferecendo somente por educação.. e por educação vocês deveriam não aceitar!


E eu não estou falando de um relacionamento, estou falando de encontros mesmo. Começos. Embora toda mulher fique boba quando o cara a surpreende levando-a a um jantar, ou qualquer coisa que seja, acho absolutamente normal quando você namora alguém vocês acabarem dividindo a conta, se ajudando, pagando quando o outro não tiver como pagar... enfim, é um relacionamento e vocês pretendem ter uma vida juntos. Desde que não seja algo abusivo e rotineiro, é completamente aceitável. Mas em um primeiro encontro, sei lá... do ponto de vista de todas as meninas que eu conheço é algo totalmente "broxante".

É claro que a maioria das mulheres jamais vai reclamar essas coisas diretamente pra você, mas a verdade é que a maior parte de nós (99%) detesta homem pão duro. E por isso surgiu esse post, pra conscientizar vocês disso. Então se você quiser continuar sendo pão duro, torça pra encontrar alguma feminista fissurada e maluca e você vai se dar bem, caso contrario torça pra, pelo menos, não acabar virando post no blog de alguém, porque criticado entre as amigas, meu amigo, você vai ser de qualquer jeito. Saiba disso!


Escrito por: Taty Gimenez e Nanda Albuquerque
Graças as reclamações de várias meninas!

domingo, 13 de março de 2011

Um dia;

Um dia você vai encontrar o homem da sua vida. Seu melhor amigo, sua alma gêmea, aquele que você poderá contar seus sonhos. Ele vai tirar seu cabelo dos olhos. Te enviar flores quando você menos esperar. Ele vai ficar admirando você durante os filmes, mesmo que ele tenha pago 8 reais para assistir. Ele vai te ligar para dizer boa noite só porque ele sente sua falta. Ele vai olhar no fundo de seus olhos e dizer: “Você é a garota mais bonita do mundo.” E pela primeira vez em sua vida, você realmente vai acreditar.

{Nicholas Sparks.}

sábado, 12 de março de 2011

sexta-feira, 11 de março de 2011

Sexta-feira;

Meu cabelo tá SUPER macio. Finalmente voltou a ser bom e tá ficando bonito. :D
E seguindo a lógica do que ficou bom e bonito, mais um fim de semana acaba de chegar, bora aproveitar? \o/


Felicidade atrai felicidade!
Sem mais.

domingo, 6 de março de 2011

Garotos não choram toda hora;

mas também sentem dor. Nós saímos com os amigos para encher a cara, para tentar esquecer VOCÊS garotas, e voltamos pior do que antes. Falamos que logo aparece outra melhor do que aquela que tínhamos, mas não conseguimos esquecer como tínhamos tudo o que precisávamos. Arrumamos defeitos inexistentes em vocês, só para afirmar para nós mesmos e principalmente para os outros que não fomos imbecis de termos deixado a mulher das nossas vidas passar. Continuamos vivendo nesse mundo de farsas para tentar esquecer o que é inesquecível, e acabamos confundindo vocês. Talvez por isso todas as garotas achem os garotos uns idiotas, e realmente nós somos. Não porque não somos capazes de amar e sim porque não sabemos direito o que fazer com isso, quando percebemos o tempo já passou!

Texto recebido por e-mail.


Devido a INSISTÊNCIA (e a chatice) dos meus amigos menininhos, tive que criar um tópico pra eles também! Como criei o Papo de menina, nada mais justo que o direito de resposta dos queridinhos, né? 

Divirtam-se!

sábado, 5 de março de 2011

Pequenas Epifanias;

Tenho trabalhado tanto, mas sempre penso em você. Mais de tardezinha que de manhã, mais naqueles dias que parecem poeira assenta e com mais força quando a noite avança. Não são pensamentos escuros, embora noturnos…

Sabe, eu me perguntava até que ponto você era aquilo que eu via em você ou apenas aquilo que eu queria ver em você. Eu queria saber até que ponto você não era apenas uma projeção daquilo que eu sentia, e se era assim, até quando eu conseguiria ver em você todas essas coisas que me fascinavam e que no fundo, sempre no fundo, talvez nem fossem suas, mas minhas, e pensava que amar era só conseguir ver, e desamar era não mais conseguir ver, entende?

Eu quis tanto ser a tua paz, quis tanto que você fosse o meu encontro. Quis tanto dar, tanto receber. Quis precisar, sem exigências. E sem solicitações, aceitar o que me era dado. Sem ir além, compreende? Não queria pedir mais do que você tinha, assim como eu não daria mais do que dispunha, por limitação humana. Mas o que eu tinha, era seu.

Mas se você tivesse ficado, teria sido diferente?

Melhor interromper o processo em meio: quando se conhece o fim, quando se sabe que doerá muito mais — por que ir em frente?
Não há sentido: melhor escapar deixando uma lembrança qualquer, lenço esquecido numa gaveta, camisa jogada na cadeira, uma fotografia — qualquer coisa que depois de muito tempo a gente possa olhar e sorrir, mesmo sem saber por quê. Melhor do que não sobrar nada, e que esse nada seja áspero como um tempo perdido.

Tinha terminado, então. Porque a gente, alguma coisa dentro da gente, sempre sabe exatamente quando termina.

Mas de tudo isso, me ficaram coisas tão boas. Uma lembrança boa de você, uma vontade de cuidar melhor de mim, de ser melhor para mim e para os outros. De não morrer, de não sufocar, de continuar sentindo encantamento por alguma outra pessoa que o futuro trará, porque sempre traz, e então não repetir nenhum comportamento. Ser novo.
Mesmo que a gente se perca, não importa. Que tenha se transformado em passado antes de virar futuro. Mas que seja bom o que vier, para você, para mim. Te escrevo, enfim, me ocorre agora, porque nem você nem eu somos descartáveis.
… E eu acho que é por isso que te escrevo, para cuidar de ti, para cuidar de mim – para não querer, violentamente não querer de maneira alguma ficar na sua memória, seu coração, sua cabeça, como uma sombra escura.

{Retirado do livro “Pequenas Epifanias”, de Caio Fernando Abreu}

sexta-feira, 4 de março de 2011

Sabem como é;

As vezes, você conhece uma pessoa maravilhosa, mas apenas por um rápido instante. Talvez em férias, num trem ou até numa fila de ônibus. E essa pessoa toca sua vida por um momento, mas de uma maneira especial. E, em vez de lamentar o fato de ela não poder ficar com você por mais tempo ou por você não ter a oportunidade de conhecê-la melhor, não é mais sensato ficar satisfeito por ter chegado a conhecê-la um dia?


{Marian Keyes}

quinta-feira, 3 de março de 2011

É você?

E acho que esse foi um dos melhores comentários que eu já li!

Esse post me fez (re)pensar em como eu gostaria de ter alguém na minha vida. Estudos, trabalho, rotina...Tudo isso cansa e se torna inútil se você não tem "aquela" pessoa pra compartilhar tudo, pra estar com você e pra te aceitar tanto quanto você se aceita...Não sei, talvez eu esteja dizendo isso porque ultimamente tenho estado muito cansado e preciso muito de um carinho sincero no final do dia, haha. Mas a vontade que dá, é de sair por aí e perguntar aleatoriamente: "É você?" e torcer pra ouvir como resposta: "Sim".
Comentário Rafael Melo, 
Sobre o post "Californication"

quarta-feira, 2 de março de 2011

Californication;

Nunca assisti essa série. Pelo menos não até agora! Encontrei essa carta por acaso, e de certa forma, apesar do final sem sentido, algo me fez querer posta-la. As partes em negrito estão gritando na minha cabeça como um outdoor iluminado em uma avenida! Resolvi compartilhar com vocês:


Querida Karen,

Se está lendo isso é porque eu realmente tive coragem de enviar. Então, bom para mim! Você não me conhece muito bem, mas se deixar, verá que tenho tendência a falar que tenho dificuldade para escrever, mas isso... isso é a coisa mais difícil que já tive que escrever. Não há maneira fácil de dizer, então vou falar logo.
Conheci uma pessoa. Foi um acidente. Eu não estava à procura e não estava preparado.
Foi uma tempestade perfeita. Ela falou algo, eu também. Quando vi, queria passar o resto da minha vida nessa conversa. Agora estou com a intuição de que ela pode ser a mulher certa.
Ela é totalmente louca, de um jeito que me faz sorrir, altamente neurótica. Uma grande dose de manutenção necessária.
Ela é você, Karen. Essa é a boa notícia.
A má é que não sei como ficar com você nesse momento. E isso assusta pra caralho. Porque se não ficar com você agora, sinto que nos perderemos. O mundo é grande, mal, cheio de reviravoltas. As pessoas costumam piscar e perder um momento. O momento que poderia mudar tudo. Não sei o que está acontecendo entre nós, e não posso dizer por que você deveria gastar um pouco de fé em alguém como eu. Mas como seu cheiro é bom, como o lar! E faz um ótimo café, isso tem que valer alguma coisa.
Me liga...

Infielmente seu,
Hank Moody.

Sei lá... algo em tudo isso me fez refletir mais do que eu já estava refletindo! Esse negócio de deixar passar o momento e acabar se perdendo realmente é algo bem triste. Na realidade, triste e bem real. Acho que estou passando por uma das fases mais confusas da minha vida! O que não deve ser novidade pra ninguém, já que eu sou a confusão em pessoa. De qualquer forma, as coisas que tenho sentido são completamente novas pra mim. Sabe aquela vontade absurda de encontrar alguém e ter a certeza que é ele? Pois é!

terça-feira, 1 de março de 2011

Saudades;

Sinto saudades de tudo que marcou a minha vida.
Quando vejo retratos, quando sinto cheiros, quando escuto uma voz, quando me lembro do passado, eu sinto saudades...
Sinto saudades de amigos que nunca mais vi, de pessoas com quem não mais falei ou cruzei...
Sinto saudades da minha infância, do meu primeiro amor, do meu segundo, do terceiro, do penúltimo e daqueles que ainda vou ter, se Deus quiser...
Sinto saudades do presente, que não aproveitei de todo, lembrando do passado e apostando no futuro...
Sinto saudades do futuro, que se idealizado, provavelmente não será do jeito que eu penso que vai ser...
Sinto saudades de quem me deixou e de quem eu deixei!
De quem disse que viria e nem apareceu; de quem apareceu correndo, sem me conhecer direito, de quem nunca vou ter a oportunidade de conhecer.
Sinto saudades dos que se foram e de quem não me despedi direito! Daqueles que não tiveram como me dizer adeus; de gente que passou na calçada contrária da minha vida e que só enxerguei de vislumbre!
Sinto saudades de coisas que tive e de outras que não tive mas quis muito ter! Sinto saudades de coisas que nem sei se existiram.
Sinto saudades de coisas sérias, de coisas hilariantes, de casos, de experiências...
Sinto saudades do cachorrinho que eu tive um dia e que me amava fielmente, como só os cães são capazes de fazer!
Sinto saudades dos livros que li e que me fizeram viajar! Sinto saudades dos discos que ouvi e que me fizeram sonhar, Sinto saudades das coisas que vivi e das que deixei passar, sem curtir na totalidade.
Quantas vezes tenho vontade de encontrar não sei o que... não sei onde... para resgatar alguma coisa que nem sei o que é e nem onde perdi...
Vejo o mundo girando e penso que poderia estar sentindo saudades... Em japonês, em russo, em italiano, em inglês... mas que minha saudade, por eu ter nascido no Brasil, só fala português, embora, lá no fundo, possa ser poliglota. Aliás, dizem que costuma-se usar sempre a língua pátria, espontaneamente quando estamos desesperados... para contar dinheiro... fazer amor... declarar sentimentos fortes... seja lá em que lugar do mundo estejamos.
Eu acredito que um simples "I miss you" ou seja lá como possamos traduzir saudade em outra língua, nunca terá a mesma força e significado da nossa palavrinha.
Talvez não exprima corretamente a imensa falta que sentimos de coisas ou pessoas queridas.
E é por isso que eu tenho mais saudades...
Porque encontrei uma palavra para usar todas as vezes em que sinto este aperto no peito, meio nostálgico, meio gostoso, mas que funciona melhor do que um sinal vital quando se quer falar de vida e de sentimentos.
Ela é a prova inequívoca de que somos sensíveis!
De que amamos muito o que tivemos e lamentamos as coisas boas que perdemos ao longo da nossa existência...

{Clarice Lispector}
Enviado por Pietro Graciutte.